Pular para o conteúdo principal

Postagens

O QUE O DINHEIRO NÃO PODE COMPRAR?

Dinheiro compra até amor verdadeiro, disse Nelson Rodrigues, nosso maior dramaturgo, jornalista e frasista dos melhores, mas Nelson não era rico, falou sem conhecimento de causa, mesmo que tivesse perscrutado o mais recôndito de nossas almas e tivesse observado como poucos a vida social, mas ainda assim, não teve dinheiro para comprar tudo. Lembrei-me de sua frase depois de ler o que escreveu John D. Rockefeller, em 1909, este sim, o primeiro bilionário de verdade dos Estados Unidos, escreveu ele: a novidade de ser capaz de comprar o que quiser passa rápido, porque o que as pessoas mais procuram não pode ser comprado.

Total de visualizações de página

Postagens recentes

O ESPELHO

Jacinto acordou aquela manhã como sempre, com o espírito inquieto, como sempre, se sentindo fora do mundo, como sempre, pelo menos, do mundo dos outros que o rodeavam. Mas eis a surpresa, ao se olhar no espelho, o espanto, o que virá em sua frente não era a imagem de todo dia. Isso sem mutilação física, sem mudança de sexo, sem nenhuma intervenção cirúrgica, simplesmente aconteceu.

O SUPREMO NÃO FALHA

O Supremo é o que é.A gente desconfia que ele não vá falhar e ele não falha. Faz questão de mostrar a nação quem é que manda nessa joça. Não é ele, deixa claro, são os bandidos, os de sempre, naturalmente. Revelando mais uma vez que está tudo dominado.

DONA MAROCA E O CELULAR

Dona Maroca chegou do banco onde foi buscar a aposentadoria, sentou-se ao sofá, ligou o celular e ficou na dela, fazia poucos dias que havia aprendido a mexer no aparelho, no Face, no zap, se enrolava, mas não desistia. Chegava a ter receio quando recebia notificações de acesso, como se fosse invasão de privacidade, sobretudo quando vinha de pessoas que ela não conhecia, havia anexado a sua página sem saber como. Achava um desrespeito quando alguém lhe cutucava, não havia dado aquela intimidade nem para o marido que morrera há mais de vinte anos, não sabia por que a pessoa se achava naquele direito, mas estava disposta a ser igual a todo mundo.

DO PARAÍSO À SERVIDÃO, AS ARMADILHAS DA CIVILIZAÇÃO!

A evolução da humanidade foi feita de perdas e equívocos, simplesmente porque as gerações embarcam em novas descobertas, em novos meios de produção como forma de facilitar suas vidas, para tornar o fardo da existência menos duro, mas os novos tempos nunca trazem as conquistas da forma que se esperava ao se optar por novo ciclo de vida econômica e social.

FESTA DE CIVISMO E IDENTIDADE

Nesse domingo minha cidade, Mamanguape, viveu momento singular desde décadas relegada ao abandono. Atendendo ao chamado da prefeita Eunice, o povo tomou as ruas para o desfile cívico que levantou a moral da cidade, tão maltratada pelos gestores dos últimos 40 anos, que qualquer afago em sua autoestima teria mesmo que ter uma resposta à altura.

A FOFOCA NOS SALVOU

Se você chegar numa sala onde estão trinta pessoas e disser: “finalmente descobriu-se uma técnica infalível para se combater permanentemente a seca no Nordeste!” Você terá no máximo 50% da atenção da sala, e olhe lá. Mas se você perguntar de preferência em voz baixa: “sabem com quem a mulher do Anibal está saindo?” Pronto. Você terá 100% da audiência, todos na sala vão querer saber quem está pegando a mulher do Anibal, mesmo que isso não seja verdade, até quem não gosta de fofoca ficará de orelha em pé para saber quem está pegando a mulher do Anibal.